Arquivo | Planejamento RSS feed for this section

Vá além do monitoramento de marca.

24 set

Monitoramento Além Da Marca- Mapeando Temáticas E Mercado, com Mariana Oliveira e Cezar CUnha por Locaweb - Eventials 2014-09-24 16-14-11

Mariana Oliveira faz parte do grupo de pessoas a seguir nas mídias sociais. “Conheci” ela no Social Media Brasil de 2012. Ela, junto com a Pri Muniz palestraram nessa época sobre monitoramento e me fizeram ter outra visão de mercado e trazer isso pra Uberlândia na época de uma forma mais analítica e profissional. Desde então já fizemos monitoramento de um grande ecommerce nacional, de uma universidade que tem 9 campus espalhados pelo país, de um senador e de outras empresas nacionais e locais com resultados bem interessantes.

Em suma, Mariana, que hoje é Gerente de Data Intelligence na Ogilvy, falou no #smwsp essa semana e no vídeo abaixo ela fala sobre como usar o monitoramento pra criar uma base pra estratégias e planejamentos, monitorando universos de conteúdos, temáticas e mercado, falando sobre como explorar as ferramentas de monitoramento pra ir além da análise sobre o que as pessoas falam sobre sua marca, dando exemplos como Neymar, ativações, Friboi, influenciadores, jornada do consumidor, monitoramento por geolocalização e muito mais.
Logo depois o Cezar Cunha fala sobre como a ferramenta coleta e quais os tipos de análises e parâmetros que podemos fazer observar pra fazer com que dados se transformem em conhecimento.

Essa palestra mostra bem o nível que o mercado de verdade está. Aquele lá de São Paulo, onde tem os profissionais bons e onde nascem mesmo os grandes cases e ideias do mercado.

Ou seja, se a agência que faz o monitoramento pra você, não procura investigar e te trazer outros insights a partir do planejamento, CORRE QUE É CILADA BINO. Procure sempre profissionais que entendam de estratégia, antes de entenderem da ferramenta. Se precisar, entre em contato! =)

#valeoplay Clique na imagem pra conferir

Monitoramento Além Da Marca- Mapeando Temáticas E Mercado, com Mariana Oliveira e Cezar CUnha por Locaweb - Eventials 2014-09-24 16-16-34

 

UPDATE: A Mariana liberou o slide no slideshare: =D

 

Anúncios

Como fazer um plano básico para Mídias Sociais

13 ago

Your brand is what people say about you when you're not in the room

1 passo: Conheça o cliente (e o mercado que ele atua)
Sempre que vamos fazer um plano/planejamento, o primeiríssimo passo que devemos dar é o briefing bem feito + pesquisa (diagnóstico/cenário/benchmark)

Não se atenha somente ao Google. Use a melhor fonte que você tem para buscar informações: seu cliente. Afinal, ele respira seus problemas e paradigmas 24/7.

2 passo: Encontre as soluções. Ou simplesmente as crie.
Basicamente é igual aquilo tudo que vimos na sala de aula da faculdade. Você tem um problema e busca a solução pro cliente. Se este problema não estiver extremamente delineado, então volte atrás e procure até encontrá-lo. Ele sempre vai ser o seu norte.

Vejo muitas marcas por aí no digital que investem pequenas fortunas, mas não alcançam resultado nenhum, justamente por não terem um norte. Um objetivo.

Entrar nas mídias sociais não é um objetivo e muito menos uma solução para problema nenhum.

Já melhorar a comunicação com meu cliente, trazendo o atendimento ao consumidor para as mídias sociais, sim. Aqui estamos resolvendo um problema de atendimento onde poderemos mensurar o volume/qualidade das interações dos consumidores com a marca.

3 passo – Crie estratégias (e entenda a diferença entre metas e objetivos)

A estratégia e as táticas são as formas com as quais você vai alcançar o seu objetivo (ou resolver o seu problema).
É aqui onde você vai definir como a marca vai falar com seus usuários, onde ela vai estabelecer este diálogo e de que forma a marca se portará em relação à possíveis crises.

É aqui que você define, depois de um estudo minucioso dos objetivos da marca, em qual rede social é mais viável sua marca estar.

Muita gente confunde meta com objetivo e eu vou dar uma dica simples, mas bem eficiente:
Objetivo: onde você quer chegar
Meta: em quanto tempo, gastando quanto (quantifique seu objetivo para chegar na sua meta)

para complemanetar:
Estratégia: Como chegar la?
Tática: de que maneira chegar?

4 passo – Acompanhe/ouça seus consumidores

Fazer planejamento não é apenas ter uma ideia brilhante, enfiar goela abaixo na produção e esperar os resultados caírem no seu colo, não senhor!

Planejador que se preze, cria planilha, acompanha resultados, adequa estratégias, orienta a equipe e faz uma série de outras coisas além de ficar sentadão na cadeira cobrando resultados.

Não vou citar métricas nem métodos pra esse tipo de coisa, por que se você quiser saber mesmo, vá estudar, mas uma coisa eu posso falar como uma grande fã de monitoramento de mídias sociais: ouça os consumidores da marca para qual você está trabalhando. Faça monitoramento. Ali, pode surgir muitos insights bacanas pra você conseguir levar pra essa marca/cliente os objetivos e resultados que ele quer.

 Só mais uma dica? Sempre planeje com antecedência, se possível. Sempre crie possíveis cenários. Sempre fuja do comum.

 

xoxo

Próxima grande rede social já existe: está no seu bolso

6 jan

Daí, 2013 acaba e 2014 começa e nós continuamos nos perguntando: QUAL SERÁ A PRÓXIMA GRANDE REDE SOCIAL?
Facebook perdendo usuários e ficando cada vez mais chato para o usuário comum, google plus, que de plus não tem nada, pelo menos ainda no Brasil, Twitter (a que mais gosto btw), perdeu grande parte dos usuários, mas ainda continua ativo, pinterest crescendo aos poucos, mas com público bastante segmentado… enfim. A incerteza continua nos aterrorizando, mas algumas tendências começam a nos apontar um norte neste cenário.

Em um mundo onde o número de smartphones TRIPLICARÁ  até 2018, chegando a 3,8 BILHÕES de aparelhinhos, não é muito difícil de prever como os usuários e o mercado se comportarão nos próximos anos, certo?

Li esses dias que a próxima grande rede social já existe e ela está no seu bolso. Pesquisas como “WHERE ARE FACEBOOK’S TEENS GOING?”, vem como aporte para direcionarmos nossos estudos, como profissionais digitais, corroborar tudo o que tem sido falado nos últimos tempos sobre o futuro do Facebook e quais os próximos passos que as marcas e mercado devem dar.

Como podemos ver, os jovens tem utilizado cada vez mais seus aparelhos para criar novas conexões e ficarem conectados o tempo todo.
Apps de chat como Whatsapp e WeChat e serviços de compartilhamento de imagens, como Instagram e Snapshat, ficam como alguns dos mais utilizados pelos jovens americanos.

BZsBFTSIEAAXxiG (1)

Zuckerberg deve ter pesadelos tentando explicar PORQUE os usuários estão deixando sua plataforma (que tem uma aplicação mobile bem razoável) para utilizar outros serviços. Como usuária posso citar três pra tentar te ajudar zuck!

  • Privacidade – todo mundo já está careca de saber que o que menos temos, não só no Facebook, mas na internet, é privacidade, certo? Porém, quando comparamos um app que está SÓ no seu smartphone, que só você acessa e as conversas são privadas, nos dá uma sensação de mais privacidade, apesar de eu desacreditar um pouco disso.
  • Ads – pesquisas vão e pesquisas vem dizendo que os anúncios no facebook já deixaram de ser “orgânicos” para os usuários comuns e passaram a invadir seu espaço e a tornar o feed cada vez mais chato. (para marcas ainda continuam a funcionar e MUITO)
  • Falhas – App de chat do facebook para mobile é horroroso. Demora, trava, não envia msg… enfim. Assim como eu, muitos preferem o Whatsapp ao facebook chat.

O Foco está muito comercial e pouco humano. O objetivo das pessoas é diferente dos das marcas. =)

Dica: baixe todos estes apps  como WeChat, Vine, Shazam e tente descobrir por que os adolescentes americanos estão migrando pra lá. Isso pode não acontecer tão rápido no Brasil, por questões Geo Economicas (rs), mas é uma tendência que se mostra mundial. Vale ficar de olho, principalmente de você trabalha com planejamento.

Pesquisa aqui

A importância das métricas em campanhas digitais

20 nov

métricas

Esse vídeo da Adobe mostra que quantidade não quer dizer qualidade. Que métricas com objetivos claros e análises inteligentes podem evitar GRANDES enganos que podem acabar com uma empresa ou ideia.

Por isso, quando for criar um plano de métricas, pense nele de modo coerente. De modo que ele traga informações realmente importantes para seu negócio (ou pro do cliente). Cliques por cliques, fãs por fãs, as vezes não podem dizer nada sozinhos.

04 planilhas básicas para qualquer Social Media

29 out

A vida de um social media não é fácil, minha gente. Ele tem que ser organizadíssimo, criativo, analítico, operacional e estratégico. TUDO AO MESMO TEMPO.
Quem tem um pouquinho de experiência sabe que, gerenciar três ou quatro contas ao mesmo tempo requer bastante planejamento, além de ser coisa de super herói! A primeira regra para isso é ser organizado. Se essa não é uma qualidade sua, esqueça essa área.

Para ajudar a rotina dos colega, seguem 04 planilhas básicas que podem ser bastante úteis na hora H. Confere aí:

Checklist Social Media – Por Renata Checha

Bem simples e objetiva, essa planilha te ajuda a planejar o que fazer em cada mídia social durante as semanas. Muito útil pra quem é super herói e gerencia três ou quatro contas ao mesmo tempo.

Continue lendo

É gratuito e sempre será? A história de um desabafo sobre o Facebook

28 out

Todo mundo que trabalha com Facebook sabe, ou pelo menos deveria saber, que por lá existe um algoritmo que se chama Edgerank. Ele, basicamente, escolhe o conteúdo que aparecerá no feed de cada usuário. Pra entender melhor, clique aqui.

Sendo assim ele limita o número de posts que cada feed mostra por dia, utilizando alguns critérios como afinidade, peso e tempo. Ou seja, isso pode ser novidade pra você, mas você não vê todos os posts de suas conexões. Sejam elas com outros perfis ou marcas das quais é fã.

Este fim de semana o portal Administradores.com postou um DESABAFO sobre resultados, alcance, engajamento e, principalmente, investimento no Facebook. Um texto que todo social media gostaria de ter escrito. Um desabafo que, de certo modo, vomita um problema que por hora está sem solução, mas que cabe à nós, profissionais do mercado, solucionarmos. Acharmos alternativas.

O fato é que, sim, estamos dependentes do Facebook. É lá onde estão as pessoas. É lá onde as marcas “devem” estar. É a mídia social que tem a melhor plataforma de anúncios em relação à variedade, simplicidade e, por que não, resultado.

Já vi criarem estratégias onde marcas deixam de ter blogs e sites para concentrarem todo seus esforços de marketing digital nessa plataforma. E não foram/são poucos. Já vi milhares de R$ sendo investidos em mídia por lá com a expectativa de um retorno, por vezes, intangível… difícil de medir e justificar. Estratégias que tratam uma mídia social, como veículo de BROADCAST não é estratégia. Pode ser aí que esteja o erro.
Talvez o questionamento que o mercado deva fazer seja: as pessoas estão no Facebook. Mas antes disso, estão NA INTERNET.  Qual meu objetivo no Facebook? O que fazer NA INTERNET para reverter essa obsessão pelo ~FACE? Quais alternativas as marcas tem NA INTERNET para se relacionar com seu público? Qual o melhor ROI (em todos os sentidos dessa métrica)? Pra onde as pessoas vão depois disso? Aliás, pra onde o público da minha marca vai depois disso? O que o Facebook está solucionandopara cada marca?

Talvez o fato de o Mark ter sido o CEO mais bem pago dos últimos tempos tenha a ver com a inércia do mercado em procurar soluções, ou até mesmo se questionar sobre qual é o papel do Facebook no marketing da sua empresa/marca.

Para ler o texto na íntegra, clique aqui.

FireShot Screen Capture #183 - 'É GRATUITO E SEMPRE SERÁ_ Imagine a seguinte___ - Portal Administradores' - www_facebook_com_portaladministradores_posts_591746554206161

Meu objetivo aqui não é dizer que você não deve investir na plataforma. Pelo contrário. Dependendo do seu OBJETIVO, o Facebook pode ser a ferramenta ideal. O que estou querendo dizer é que a expectativa que foi, e ainda está sendo, colocada por alguns lá é quase a mesma de uma mídia de BROADCAST (Tv aberta, por exemplo). Claro que o Facebook não é santo e sim, diminui o alcance das publicações pra obrigar as marcas a investir em mídia para aumentar o alcance e ter mais resultados, mas qual a solução para isso?

Eu realmente não sei qual é. Mas estou à procura.

Abs!

Um filme sobre planejamento

27 out

plan_estrategico

Básicamente: Você tem um problema, analisa o cenário, conhece seu público-alvo, cria estratégia, cria as ações/soluções, executa e mede resultados. Um filme sobre planejamento (mesmo que tenha apenas 1:20′). Simples, Direto. Que passa a mensagem, conta e envolve o target na história. Assim como todo planejamento deve ser.

Confira:

Tem algum outro vídeo pra indicar sobre o assunto? Compartilhe nos comentários!

Abs!